Como é a recuperação e a cicatriz da ginecomastia

Entenda aqui como funciona e quais os principais cuidados durante a recuperação da ginecomastia, cirurgia que diminui a mama masculina

A cirurgia de ginecomastia serve para remover o excesso de tecido mamário e criar um resultado satisfatório, suave e com contornos harmoniosos no corpo masculino. Nesse contexto, muitas pessoas têm dúvidas sobre o processo de recuperação da ginecomastia.

De maneira geral, os homens que apresentam mamas maiores do que desejam buscam realizar este procedimento. No entanto, algumas dúvidas sobre o assunto podem aumentar o medo e a insegurança na hora de fazer a cirurgia.

Na prática, a recuperação da ginecomastia varia muito, mas há algumas dicas que podem ser aplicadas para otimizar este período e ter uma cicatrização mais rápida e menos dolorida. Para isso, continue lendo este artigo e saiba mais sobre o assunto.

Como é a recuperação da ginecomastia?

Muitos homens buscam pela retirada do excesso da mama. Entretanto, alguns pacientes apresentam certo receio por conta do momento de recuperação da ginecomastia. Assim, eles buscam saber o que ocorre para diminuir o medo da cirurgia.

Durante o procedimento, o médico realiza pequenas incisões para retirar o excesso do tecido glandular e a gordura. Em alguns casos, o tratamento pode ser feito apenas com lipoaspiração. 

Já nos casos mais avançados, é necessário a retirada da glândula remanescente. Normalmente, o paciente ganha alta no mesmo dia, após 6 horas do procedimento. Em alguns casos raros, há um período de 24h de internação.

Quando há um desconforto muito intenso e dores na região, o paciente usa um dreno por três dias. Em geral, a dor passa durante as primeiras 72h. Neste tempo, o paciente deverá tomar as medicações prescritas para controlar a dor, como analgésicos comuns.

Além disso, o paciente pode apresentar algumas manchas arroxeadas, chamadas de equimoses, assim como uma sensibilidade no local por cerca de 2 semanas. Depois, elas desaparecem sozinhas.

Quando fazer a cirurgia de ginecomastia?

A indicação da ginecomastia considera, em primeiro lugar, o desejo do paciente. Isso porque essa condição afeta diretamente a autoestima e o bem-estar do homem. Hoje, há outros tratamentos como medicação e terapia hormonal para o problema.

Entretanto, quando a situação não regride pelo uso da medicação, a cirurgia de ginecomastia pode ser a melhor opção. Há, ainda, aqueles homens que desejam resolver o problema o mais rápido possível, para diminuir o constrangimento, por exemplo.

Para isso, o paciente precisa ter, pelo menos, 18 anos. Já que antes dessa idade, as mamas ainda podem retornar ao tamanho normal sozinhas, sem intervenção. Quando o crescimento das mamas se relaciona com alguma patologia, é necessário resolver essa questão primeiramente.

Cuidados durante o pré-procedimento 

Todo procedimento cirúrgico exige uma série de cuidados antes da realização. Neste caso, alguns hábitos antes da operação podem interferir no resultado. A seguir, confira as recomendações mais importantes:

  • Jejum de 8h antes da cirurgia, incluindo água;
  • Evite comidas pesadas e bebidas alcoólicas antes do procedimento;
  • Suspenda o cigarro 30 dias antes;
  • Informe ao médico o uso de medicações ou alterações do estado de saúde, como gripes, resfriados ou febre;
  • Leve um acompanhante no dia do procedimento;
  • Não use joias, relógios, esmaltes e bijuterias no dia da cirurgia.

Além disso, o médico deverá solicitar alguns exames, como um hemograma completo, para avaliar a presença de infecções ou alterações nas plaquetas. Em alguns casos, a ultrassonografia das mamas pode ser solicitada. 

Inclusive, algumas patologias, como diabete, distúrbios de coagulação e outras doenças preexistentes deverão ser avaliadas antes da cirurgia. 

3 cuidados na recuperação da ginecomastia

Antes de tudo, vale ressaltar que cada paciente é único em termos de resposta natural de recuperação. Isso porque uma boa cicatrização envolve vários aspectos. Além disso, o tipo de técnica usada durante o procedimento também interfere nesta questão.

No entanto, alguns cuidados auxiliam a ter uma boa recuperação da ginecomastia e, consequentemente, recuperação da cirurgia segura. A seguir, confira alguns cuidados para isso.

Cinta pós-cirúrgica

Após o final da cirurgia, o paciente deve usar um colete elástico, isto é, uma malha compreensiva, chamada de cinta pós-cirúrgica, que deve ser utilizada por, no mínimo, 30 dias após o procedimento. 

A cicatrização correta acontecerá por meio dela. Isso porque a cinta garante proteção à região operada e a compreensão do local. Desta forma, a cinta diminui o inchaço além de drenar e manter a circulação sanguínea da região operada.

Não se preocupe com a aparência dela. Ela é discreta, facilmente escondida por dentro das roupas. Inclusive, há cintas de cores neutras, semelhantes à cor de pele do paciente. 

Drenagem

A drenagem linfática é uma técnica bastante recomendada após cirurgia. Na recuperação da ginecomastia ela contribui para acelerar a cicatrização e modelar o corpo, eliminando acúmulo de líquidos e toxinas.

Contudo, nem sempre este é obrigatória. Portanto, converse com seu médico antes de realizá-la. Hoje, muitos pacientes optam pelo Lipo HD com Renuvion, técnica que otimiza os resultados e diminui o tempo de pós-operatório.

Repouso

O pós-operatório da ginecomastia exige repouso. Para evitar queloides na cicatriz e ter uma recuperação menos dolorosa, as principais recomendações são:

  • Dirigir: após 2 semanas;
  • Trabalhos: após 5 dias;
  • Sol na cicatriz: somente após 2 anos;
  • Levantar os braços ou carregar pesos: 30 dias;
  • Fumar: 15 dias
  • Academia: 60 dias.

Vale ressaltar que, durante a recuperação da ginecomastia, é normal que o paciente sinta dor e a região fique inchada. Entretanto, com a medicação correta, esses sintomas diminuem. Para isso, siga todas as recomendações do seu médico.

A recuperação da ginecomastia é dolorida?

Outra dúvida bastante comum entre as pessoas que desejam realizar a ginecomastia, se refere a dor durante a recuperação do procedimento. Na verdade, cada indivíduo possui uma tolerância diferente em relação à dor.

No entanto, a ginecomastia, apesar de ser uma cirurgia, não se trata de um procedimento completamente invasivo. Além disso, o médico usa anestesia local com sedação durante o procedimento e quando ela começa a passar, surgem algumas dores facilmente controladas com analgésicos comuns.

Sendo assim, é normal sentir um leve desconforto após a operação. Porém, os medicamentos corretos aliados a outros cuidados como os que citamos aqui eliminam as dores, reduzem o inchaço e possíveis hematomas. 

Deste modo, o paciente conseguirá tomar banho sozinho já no dia seguinte, se alimentar, dormir e caminhar sem esforço. Basta que use a cinta compreensiva corretamente, siga uma alimentação equilibrada e não force o local operado.

Com o Dr Fernando Bianco, você saberá exatamente como cuidar da sua ginecomastia, tendo uma recuperação da ginecomastia tranquila e uma cicatrização acelerada. Para saber mais detalhes deste procedimento, fale conosco.

Av. Dr. Mário Guimarães nº 428 Le Monde Office - Sala 416
Centro - Nova Iguaçu - RJ
Whats: 21 99955-4787
Telefone: 21 2668-6164

Av. das Américas nº 3500 Le Monde Office - Ed. Hong Kong, 3000 – Sala 627
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
Whats: 21 99955-4787